A perda de dentes e a atenção voltada a odontologia preventiva

Perder um dente é algo muito sério, pois não afeta apenas a estética do rosto, mas sim algumas funções como a dificuldade da fala, por exemplo. A odontologia nem sempre foi tão acessível e desenvolvida, e infelizmente algumas pessoas vieram a perder seus dentes cedo por falta de acesso a serviços odontológicos ou por falta de condições diversas sobre os cuidados bucais. Atualmente, a odontologia moderna tem uma visão preventiva com bastante atenção à perda de dentes e a manter uma saúde bucal sempre ativa.

A perda de dentes não pode ser considerada normal, nem mesmo quando se chega na terceira idade. Algumas vezes é inevitável e o importante é saber quais as principais causas que leva a perda dentária e tentar se prevenir. A falta de um ou vários dentes pode gerar problemas estéticos e pode provocar outras alterações na saúde, como distúrbios na digestão e na articulação da mandíbula. Um adulto com uma saúde bucal saudável possui 32 dentes e todos (exceto os sisos) tem importância fundamental no funcionamento do organismo.

A principal função dos dentes é a mastigação e quando a mastigação não é realizada adequadamente, os alimentos chegam maiores no estomago, dificultando a digestão e a absorção dos nutrientes. A perda dentária também afeta a articulação da mandíbula, podendo provocar estalos ao abrir e fechar a boca.

São várias as consequências de se perder um dente, entre elas:

  • Estética do sorriso.
  • Problemas na mastigação.
  • Dificuldades na fala.
  • Rugas devido à falta de apoio dos lábios e das bochechas.
  • Sobrecarga de força mastigatória em outros dentes.
  • Inclinação dos dentes vizinhos a falha.
  • Possíveis dores musculares no rosto.
  • Dor de cabeça.
  • Diminuição do suporte ósseo.
  • Problemas nas relações interpessoais.

Dentre as causas da perda temos como principais as doenças periodontais e o trauma. Além disso podem ocorrer por questões hereditárias, cárie e bruxismo. A doença periodontal acomete gengiva e osso, causando uma perda óssea e fazendo com que o dente fique mole. Essa doença começa com um simples acumulo de placa bacteriana e, caso não seja removida, pode calcificar e formar o cálculo (tártaro) e, caso não tratada, pode levar a perda óssea. Após a doença já instalada são necessários cuidados de um cirurgião-dentista para escolher o melhor tratamento dentário.

Perder os dentes na terceira idade não é normal apesar de ser uma crença comum. A perda dos dentes está associada a falta de hábitos saudáveis e não ao envelhecimento. Quando se faz uma escovação adequada e o uso correto do fio dental, não se instala doença e, consequentemente, não ocorre a perda dentária terceira idade.

Algumas doenças como a diabetes mellitus, síndrome de Down, doença de Crohn, deficiência de glóbulos brancos e a AIDS podem levar a queda dos dentes, pois elas podem predispor a periodontite. O uso de drogas, associado a uma má higiene bucal, pode levar a perda dentária. Muitas drogas promovem a sensação de “boca seca”, e isso é extremamente prejudicial já que a saliva é responsável por controlar a população bacteriana e o nível do pH. Além disso, esses usuários tem uma predisposição a desenvolver bruxismo, além de não fazer uma higiene bucal adequada.

Algumas soluções para a perda dentária:

  • Prótese
    • PPR (Prótese Parcial Removível) com grampo – indicada para repor um ou mais dentes.
    • PPR (Prótese Parcial Removível) sem grampo – prótese provisória
    • PT (Prótese Total) – no caso de perda de todos os dentes da arcada.
    • Prótese fixa – indicada para repor, na maioria dos casos, um dente usando apoio dos dentes ao lado da falha.
  • Implantes dentários – este procedimento exige um plano detalhado e possui algumas etapas como cirurgia e meses de espera para finalizar. Porém, é um tratamento dentário definitivo que, se realizado com sucesso, não exige possíveis trocas ou acompanho periódico. O paciente deve passar por uma avaliação completa a fim de verificar se o implante dentário é o melhor tratamento indicado.
  • Aparelho ortodôntico – para alguns casos de tratamento muito específicos, a perda de um dente pode ser solucionada com o tratamento ortodôntico, o qual tem por finalidade movimentar os dentes para suas posições corretas e assim harmonizar toda a boca e favorecer com inúmeros benefícios a saúde bucal.

O aconselhável é realizar visitas periódicas ao consultório odontológico onde o profissional estará atento a todos os cuidados preventivos para que não ocorra a perda dentária e no caso de já haver alguma perda ele avaliará a melhor solução para desenvolver sua saúde bucal, conforto e a estética do seu sorriso.

Referências: http://expodonto.com.br/estetica/perder-um-dente-e-algo-muito-importante-e-serio/; https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/saude-bucal/atualidades/7-coisas-que-voce-nao-sabia-sobre-perder-os-dentes,43ff91a6eec0dd88d522de1033eb05791vj1w693.html; https://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/saude-bucal/alem-da-estetica-perda-de-dentes-afeta-digestao-a-articulacao-da-mandibula-10251908.html;

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

WhatsApp chat