Conheças as causas da dor orafacial e disfunção temporomandibular (DTM)

 Dor Orofacial

Dores nos dentes e nos tecidos mucogengivais, dores na face, na região do ouvido, cabeça e pescoço, em geral são indicativos relacionados aos tecidos moles e mineralizados da cavidade oral e da face e, ganham a denominação genérica de Dores Orofaciais.

A dor orofacial ataca a região da face e da boca, provocando dor, incômodo, distúrbio muscular e/ou articular. Essa dor pode se manifestar na região da cabeça e/ou pescoço e também pode estar ligada à fibromialgia, odontalgias (dor de dente), dores da articulação temporomandibular (ATM), dores dos músculos da mastigação, cefaleias primárias (dores de cabeça), cervicalgias (dores de pescoço), sinusite maxilar, neuralgias (neuralgia do trigêmeo, do glossofaríngeo por exemplo),  e doenças reumáticas como artrite reumatóide.

Disfunção temporomandibular (DTM)

A disfunção temporomandibular (DTM) é um agrupamento de transformações que afetam a articulação temporomandibular (ATM), os músculos da mastigação e a coluna cervical (pescoço).

 A disfunção temporomandibular pode estar relacionada a tecidos moles (pele, vasos sanguíneos, glândulas ou músculos) e mineralizados (ossos e dentes) da face e da boca. Além disso, pode ser o principal sintoma de inúmeras doenças que acometem diretamente as estruturas orofaciais, quando o paciente não consegue fechar a boca corretamente e range os dentes.

 

Quais os sintomas da disfunção da articulação temporomandibular?

– cansaço nos músculos da face;

– dificuldade, dor ou limitação para abrir a boca;

– dor de cabeça,

– dor na ATM;

– dores na face e próximo ao ouvido;

– estalos/clique na ATM;

– ruídos nas ATM;

– travamento da mandíbula.

 

Sintomas da DTM: o bruxismo é um deles!

O bruxismo pode ser umas das causas da DTM, mas ele não é o único. Veja, a seguir, as possíveis causas da Disfunção Temporomandibular:

– abertura excessiva da boca;

– apertar constantemente os dentes durante o dia, quando acordado;

– ausência de dentes;

– bruxismo do sono;

– cor do dente alterada;

– estresse emocional;

– genética;

– má postura;

– mascar chicletes;

– mau alinhamento dos dentes;

– roer unhas;

– trauma;

– traumatismos diversos na cabeça.

 

Como tratar a DTM?

Existem diversos tratamentos ortodônticos para a Disfunção Temporomandibular, entre eles podemos citar:

– cirurgia nas articulações;

– extração de dentes;

– implantes dentários;

– restauração de dentes;

– restauração dentária;

– substituição de próteses;

– técnicas de relaxamento;

– tratamento de canal;

– tratamento ortodôntico;

– uso de coroas;

– uso de placas oclusais;

– utilização de aparelhos fixos.

 

Importância de tratar a DTM

Com o tratamento ortodôntico é possível tratar a Disfunção Temporomandibular, pois o paciente consegue reduzir ou até mesmo acabar com o maior problema da DTM: dores diversas.

Além disso, é possível fortalecer o sistema músculo-esquelético da face, melhorar a movimentação da mandíbula, se reeducar em relação ao posicionamento correto da mandíbula e evitar procedimentos cirúrgicos;  ficando livre do pós operatório após a cirurgia.

 

Por fim, cuide da sua saúde bucal e evite uma extração de dente indesejada! Se você suspeita que apresenta DTM ou outra condição de Dor Orofacial, procure um cirurgião dentista especializado em doenças da face. Só assim conseguirá avaliar a restauração do dente e evitar uma extração.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

WhatsApp chat