Mitos e verdades sobre o clareamento dental

O clareamento dental é um sonho de muitas pessoas, pois é normal que nosso sorriso vá perdendo o tom mais branco de quando somos mais novos e isso pode acontecer por diversos motivos, desde a alimentação desequilibrada até o habito de fumar, por exemplo. Quem nunca quis ter o dente branco? Para isso, é necessário tomar alguns cuidados, como ter uma alimentação saudável, fazer visitas periódicas ao seu dentista e realizar uma higiene bucal frequentemente, por exemplo.

O clareamento dental é a uma das técnicas indicadas para manter os dentes brancos, porém, ao pesquisar mais sobre o assunto você acha diversas informações preocupantes e algumas até contraditórias. Atualmente, a procura pelo procedimento cresceu muito e ainda gera muitas dúvidas. Quem nunca pesquisou no Google sobre “como clarear os dentes”?

Existem vários tipos de clareamento, mas as duas maneiras mais comuns são no consultório com o dentista com o laser ou em casa com o uso de moldeiras feitas pelo profissional. Os dois métodos dão resultados. Para recuperar o sorriso bonito e a auto estima, muitas pessoas acabam pensando até mesmo em recorrer para esta técnica. No entanto, algumas não chegam a fazer o procedimento e acabam se deparando com alguns mitos a respeito do procedimento.

É justamente sobre esses mitos que falaremos a seguir.

  1. É proibido consumir alimentos que possuam corantes: MITO

Durante o período do clareamento dental, o seu dentista recomendará que você evite alimentos que possuam corante (como vinho, café, entre outros). Isso se dá porque, durante o procedimento, os ‘poros’ dos seus dentes estão abertos, e consumir esses alimentos pode acabar deixando-os manchados. Depois que finalizado, você poderá voltar a consumir esse tipo de alimentos.

  1. O clareamento dental deixa os dentes mais sensíveis, independente de quem o faça: MITO

Esse é um dos mitos que mais fazem com que as pessoas desistam do procedimento. Algumas pessoas podem sofrer sensibilidade nos dentes com o tratamento dentário, mas isso varia de pessoa para pessoa e depende das técnicas que foram utilizadas.

  1. As restaurações são afetadas pelo clareamento dental: MITO

O clareamento não interfere na estética das restaurações já existentes nos seus dentes. Pode ser que elas fiquem mais escuras comparadas com o restante do sorriso, apenas. Se suas restaurações são aparentes, o recomendado é que você retoque ou troque após o procedimento.

  1. O clareamento danifica o esmalte dos dentes: MITO

Os produtos utilizados nas técnicas não apresentam nenhum risco ao esmalte dos dentes.

  1. Existem contraindicações para fumantes: MITO

Muitos fumantes procuram por esse tipo de tratamento estético. O que acontece é que os dentes de uma pessoa que tem habito de fumar costumam amarelar mais rápido, mas nada impede que essa pessoa faça o clareamento dental.

  1. O preço do clareamento a laser é superior às demais técnicas clareadoras: VERDADE

O preço do clareamento a laser é sempre maior do que o praticado por outras técnicas. Isso porque o equipamento, que utiliza o argônio para produzir os feixes concentrados de luz de alta frequência, são extremamente caros. É exatamente por isso que a técnica a laser é tão rara em um consultório de odontologia.

  1. O tratamento combinando a técnica caseira e em consultório traz resultados significativos: VERDADE

A combinação do clareamento dental caseiro com a técnica realizada em consultório é a que apresenta, segundo pesquisas odontológicas, melhores resultados. Embora o mecanismo pelo qual dentes amarelados e manchados beneficiam-se melhor dessa técnica seja desconhecido, os efeitos são conhecidos. É por isso que o tratamento combinado é tão utilizado previamente a confecção das facetas laminadas e lentes de contato dental.

  1. A repetição dos procedimentos de clareamento realizados em consultório traz riscos aos dentes: VERDADE

Os agentes clareadores utilizados no procedimento em consultório são muito concentrados e podem até mesmo ultrapassar as espessas camadas de dentina e esmalte dos dentes, irritando a polpa dentária. É por isso que, para esta técnica, não está recomendada a repetição frequente do procedimento. Utilize o clareamento dental caseiro, a mais segura e eficiente entre as técnicas.

É essencial que cada paciente conheça o tratamento antes de realiza-lo. Por isso, é importante que você consulte um especialista para esclarecer suas dúvidas sobre os procedimentos.

 

Referências: http://expodonto.com.br/estetica/7-mitos-sobre-clareamento-dental/; https://www.minhavida.com.br/saude/materias/33745-7-mitos-e-verdades-sobre-clareamento-dental-que-voce-precisa-saber; https://www.sorrisologia.com.br/noticia/7-mitos-sobre-clareamento-dental_a4174/1; https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/saude-bucal/atualidades/dentista-esclarece-dez-mitos-e-verdades-sobre-clareamento,672d7dfa27967410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html; http://luisgustavoleite.com.br/blog/clareamento-dental-ou-dentario/; https://noticias.r7.com/saude/fotos/clareamento-dental-danifica-os-dentes-veja-mitos-e-verdades-17102017#!/foto/1;

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

WhatsApp chat