O que é Parestesia? Quais os sintomas? Tem cura? Você sabia que pode ser sentida na região da boca?

A parestesia é um tipo de formigamento, adormecimento ou picadas na pele e normalmente os sintomas são sentidos nos braços, pernas mãos ou pés. A sensação que você tem é a mesma de ter dormido em cima do braço ou ter ficado muito tempo sentado com as pernas cruzadas. A diferença é que esse sintoma pode ser transitório ou crônico.

A parestesia transitória ou temporária é a que afeta a maior parte das pessoas. Ela se caracteriza pela sensação de formigamento de alguma região do corpo e normalmente acontece quando você fica com as pernas ou braços cruzados por muito tempo.

A parestesia crônica pode ser um indicativo de problemas mais sérios com o funcionamento dos nervos ou do sistema circulatório. Acomete pessoas que já estão em idade avançada como um resultado da má circulação sanguínea dos braços e pernas. Pode ser causada, também, por artrite reumatoide, artrite psoriática e a síndrome do túnel carpal.

Na odontologia a parestesia pode estar relacionada a complicações cirúrgicas, como a remoção do dente siso (terceiros molares), ou a consequência de algum tratamento dentário, quando por algum tipo de ferimento no acomete o nervo da mandíbula inferior. Na parestesia oral ocorre a dormência de uma parte da língua ou de uma parte dos lábios ou parte do queixo. Normalmente não existem grandes complicações e os sintomas desaparecem naturalmente.

A parestesia bucal ocorre com baixa frequência – aproximadamente 5% dos casos – e, normalmente está ligada ao esmagamento ou rompimento dos nervos. Dentre os principais motivos temos:

  • Anestesia aplicada diretamente no nervo.
  • Compressão do nervo.
  • Extração do dente ou implante dentário.
  • Apicectomia (cirurgia para remover lesões na raiz do dente).
  • Cirurgia ortognática.
  • Cirurgia de trauma de face.

Normalmente com os sintomas desaparecem, em casos de cirurgias bucais, mas existe a possibilidade do problema voltar e, se o problema persistir, é recomendado procurar um dentista. Em alguns casos raros, quando o nervo é lesionado, o tratamento dentário pode ser feito por meio da Laserterapia e medicamentos.

Por não se tratar necessariamente de uma doença, mas sim de um sintoma, qualquer pessoa pode ser acometida por parestesia. Além disso, com o aumento da idade, as pessoas podem ter suas chances ampliadas caso:

  • Realiza movimentos repetitivos que comprimem repetitivamente os nervos, como digitar, tocar um instrumento ou praticar esportes de impacto.
  • Tenha alta ingestão de álcool e uma dieta pobre que leve a deficiência de vitamina B12 e ácido fólico.
  • Tem diabetes tipo 1 ou 2.
  • Tem uma condição autoimune.
  • Tem uma condição neurológica.

Felizmente a parestesia tem cura. Nos casos de parestesia temporária, ela normalmente passa por si só e não necessita de tratamento. Quando os casos são crônicos, tratar a outra doença que está causando a parestesia é o tratamento indicado. Entretanto, existem alguns casos de parestesia oral que são irreversíveis, levando à dormência permanente da boca. Lembrando, esses casos são raros.

A parestesia é um sintoma incômodo e normalmente inofensivo, entretanto, se recorrente, pode ser um indicativo de algum problema maior. Mantenha-se sempre atento aos sinais do próprio corpo e, sempre que julgar necessário, consulte um médico ou um dentista.

 

Referências: http://www.clinicanacarato.com.br/o-que-e-parestesia/; https://minutosaudavel.com.br/parestesia/; https://tudoela.com/parestesia/;

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

WhatsApp chat