Preenchimento labial – riscos e vantagens desse tratamento estético

O preenchimento labial é um dos primeiros assuntos que aparecem no gosto das mulheres quando o assunto é cirurgia plástica e procedimento estético. Os lábios carnudos são bonitos e deixam o visual mais marcante e sensual.

O preenchimento labial é um procedimento feito através da aplicação injetável de ácido hialurônico com o objetivo de preencher os lábios e as rugas próximas da região da boca, enquanto atrai moléculas de água e estimula a formação do próprio colágeno. Esse estímulo aumenta a hidratação dos lábios e a sustentação da pele, firmando a região. O procedimento é realizado, inicialmente, com a aplicação de um creme anestésico na região em volta dos lábios e, sem seguida, no contorno da área ou até dentro da boca, é realizada a aplicação do ácido hialurônico a fim de criar volume e projeção.

Apesar de ser um procedimento estético, existem clínicas especializadas em odontologia estética que realizam o procedimento de preenchimento labial, além de outros existentes. Apesar de ser um tratamento muito procurado, o preenchimento labial sempre gera polêmica, pois o resultado é sempre visível, mas nem sempre fica bonito.

O procedimento precisa ser, antes de tudo, seguro, com uso de materiais biocompatíveis, temporários e que tenham antídoto. Essas características tornam o procedimento previsível e, no caso de ocorrer complicações, essas serão resolvidas com mais facilidade. O material que possui todas essas características, como já falado anteriormente, é o ácido hialurônico, pois ele é amplamente utilizado para fins de preenchimento labial em todo o mundo e, portanto, material de escolha nas práticas clinicas especializadas em cosmiatria e tratamentos estéticos. Rapidamente, a cosmiatria é a área da dermatologia dedicada ao tratamento e prevenção de alterações estéticas da pele. É uma especialidade da dermatologia dedicada principalmente a beleza humana e é responsável pelos cuidados estéticos da pele.

 

Para quem o preenchimento labial é indicado?

É principalmente indicado para quem em lábios desproporcionais (quando o lábio superior é mais fino que o inferior), quando há perda de contorno ou do volume labial (resultado do envelhecimento natural da pele), ou para amenizar as linhas de expressão formada em volta dos lábios. O procedimento não chega a ser considerado uma cirurgia, pois é realizado no próprio consultório odontológico, sem a necessidade de internação hospitalar. O paciente pode retomar as suas atividades no mesmo dia.

Os lábios dos pacientes podem ficar inchados até 48 horas após a realização do procedimento, e em poucos dias os resultados são aparentes. Na aplicação, o local pode ficar um pouco roxo. O resultado efetivo só aparece depois de três semanas.

O efeito do preenchimento com ácido hialurônico dura por volta de 6 meses, pois tem ação temporária e necessita de aplicações periódicas para a manutenção dos resultados. A única substancia que tem o resultado permanente é a PMMA, que tem microesferas de acrílico e era muito usada há alguns anos. Atualmente essa técnica não é mais recomendada porque pode dar uma reação inflamatória crônica, deixando a região sempre vermelha e inflamada.

Indicações

  • Aumento de volume
  • Melhora do contorno
  • Correção de assimetrias
  • Diminuição da exposição gengival
  • Melhora do selamento labial
  • Finalização de tratamentos reabilitadores e ortodônticos
  • Reequilíbrio das proporções faciais
  • Harmonização facial

 

Contraindicações:

  • Gravidez
  • Amamentação
  • Estado geral de saúde ruim
  • Infecção ou inflamação no local

O preenchimento labial também não é recomendado para pessoas com doenças autoimunes, casos de lesões nos lábios ou em cavidade oral, herpes ativo de lábios ou em pessoas que apresentam alergias ao ácido hialurônico, que é o principal componente do preenchimento. E, como não é definitivo, recomenda-se a reaplicação de 6 a 12 meses.

Referências: Vanessa Thiesen, Fabiana Scaranzi

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

WhatsApp chat